Gráfica criada há 10 meses vira empresa para locação de tendas e ganha contrato de meio milhão da Emserh

Aberta em julho de 2019, B2 Empreendimentos tem capital de apenas 10 mil e ainda não possui balanço patrimonial.

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), vinculada à Secretaria de Saúde do Governo do Maranhão contratou, sem licitação, por R$ 514 mil 818 reais, pelo período de seis meses, uma empresa criada no mês de julho do ano passado para prestar serviços de locação de tendas, climatizadores e cadeiras para atender as Unidades de Saúde administradas pela Emserh, que é presidida por Marcos Antônio da Silva Grande.

E isso não é tudo. Os documentos disponíveis na internet sobre a empresa contratada, a B2 Empreendimentos e Serviços Ltda – cujo nome de fantasia é Ingressos Digitais, indicam que ela não possui expertise para a atividade. A contratação foi formalizada no dia 20 de abril, quando o Diário Oficial do Estado publicou o extrato de dispensa de licitação realizado no dia 17 do mesmo mês.

A contratação foi feita de forma emergencial, utilizando-se dos dispositivos que permitem a aquisição de serviços sem concorrência, por causa da pandemia do coronavírus. A B2 Empreendimentos tem seu endereço registrado junto à Receita Federal, na Avenida Beta, nº 38, Sala 19, no Parque Athenas, em São Luís.

O quadro societário da firma é composto pelos empresários Bruno Ithamar Lima e Eduardo Balluz Filho. Além disso, a companhia tem um capital de apenas 10 mil reais. Por ter menos de um ano de existência, a empresa foi contratada sem a apresentação do balanço patrimonial devidamente assinado por profissional habilitado e acompanhado do respectivo termo de abertura do livro diário. O documento, bem como o capital social, são importantes para comprovar a capacidade real de a empresa atender o serviço contratado.

O contrato emergencial, em meio à crise do coronavírus, motivou uma série de questionamentos por parte da reportagem do site Maranhão de Verdade que serão direcionados à Emserh.

Afinal cabe se perguntar: Por que mais de meio milhão de reais estão sendo destinados a uma empresa de pequeno porte, aberta na Jucema (Junta Comercial do Estado do Maranhão) em julho do ano passado, com capital de apenas 10 mil reais? Há capacidade real de a empresa atender o serviço contratado? Que condições de cumprimento de contrato terá uma pequena empresa ao concorrer para oferecer produtos em falta no mercado mundial? Isso tudo foi devidamente estudado?

MUDANÇA RADIAL

Há várias questões envolvendo a contratação da B2 Empreendimentos, que nunca havia assinado qualquer contrato anteriormente com o setor público no Maranhão. A história da empresa, por si só, é bastante curiosa.

A companhia foi criada em 2019, como o nome de fantasia de Ingressos Digitais. Com sede em uma pequena sala da Avenida Beta, no Parque Athenas, em São Luís, suas funções giravam exatamente em torno de serviços de acabamento gráficos, exceto encadernação, conforme Alvará em anexo.

Devido aos efeitos da pandemia do novo coronavírus, porém, tudo mudou. De uma leva só, a empresa mudou sua atuação e passou a atuar no ramo de locação de bens móveis. A firma mudou de atividade, mas o capital social permaneceu o mesmo no valor de R$ 10 mil.

10 respostas
  1. Ribamar Freiras
    Ribamar Freiras says:

    Tu procura o que fazer blogueiro. Pelo próprio documento que tu postou, demonstra que a empresa possui no rol de atividades a possibilidade de realizar eventos, feiras, exposição. É o que está acontecendo, a mesma estrutura básica de uma feira de exposição, está sendo transformada para atendimento hospital.

    Responder
  2. Joe Jackson
    Joe Jackson says:

    Covid-19, a maior fonte de roubo e corrupção. É só aguardar pra ver. Essa empresa é maior bagunça, sempre metida nessas coisas.

    Responder
  3. Madson
    Madson says:

    O correto é fiscalizar a execução do contrato e não ficar levantando suposições por a empresa ser nova e de pequeno porte, vale lembrar que as empresas optantes pelo simples nacional possui algumas vantagens no processo de contratação. Reportagem muito superficial sem apresentar fatos que descumpram a lei.

    Responder
  4. LUIZ GUSTAVO PINHEIRO FERNANDES GOMES
    LUIZ GUSTAVO PINHEIRO FERNANDES GOMES says:

    Enquanto isso quem tem empresa a mais de 20 anos nesse ramo e com provação técnica de várias montagens entre pequenas e grandes não e nem orçado. Máfia grande.

    Responder
  5. Antônio Carlos
    Antônio Carlos says:

    Isso é só uma pequena amostra do que deve ter nessa roubalheira do dinheiro público. Mas Bolsonaro vai pegar rato por rato.

    Responder
  6. Luana
    Luana says:

    É hora de parar de seguir o exemplo da Globo Lixo e aprender a dar notícias verdadeiras.
    Infelizmente sabemos nem sempre a verdade traz público então o que resta à esses imundos é distorcer as histórias.

    Um ser como este é tão desprezível e incompetente que sequer sabe analisar um documento, se presta a ser “blogueiro” mas repassa inverdades.

    Procurem começar a prestar mais atenção no que é exposto, ser imparcial, ter vergonha na cara e consequentemente evitar alguns processinhos nas costas, logo logo aparecerão!

    Responder
  7. José Guimarães
    José Guimarães says:

    Não sabem analisar documentos não??? Basta ver o documento exposto pra saber que a empresa possui competência para o ato

    Responder
  8. Mateus Samir
    Mateus Samir says:

    Pelo amor de Deus!!! A empresa é nova mas não significa ser incompetente, pelo contrário, essa nova geração tá vindo com força total é muito comprometimento.

    Responder
  9. Luana Lacerda
    Luana Lacerda says:

    Deviam ter vergonha de publicar uma coisa e no próprio documento mostrado desfazer o que foi dito. Tenho vergonha da mídia brasileira. Me enoja!!!

    Responder
  10. João Gadelha
    João Gadelha says:

    Já fiz serviços com essa empresa e sempre que precisar sei que posso contar. O responsável é muito profissional e atencioso, a empresa é nova e muito séria. Vamos respeitar as pessoas e seus nomes!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta