Dr. Miguel coloca-se a disposição de Vargem Grande na luta de combate ao Covid-19

Em entrevista à Radio Nova FM na manhã desta quinta-feira, 30, no Programa Agenda da Nova, do apresentador Jociedson de Aguiar, o médico e ex-prefeito de Vargem Grande, Miguel Rodrigues Fernandes, manifestou sua preocupação com a gravidade da pandemia do novo coronavírus e principalmente com o avanço da doença no município.

Dr. Miguel relatou a chegada da pandemia em alguns países e citou as medidas tomadas por essas nações para conter e combater a proliferação da Covid-19, todas de acordo com as orientações da OMS, para depois relatar sobre a chegada e o crescimento do vírus no Brasil, que sofre justamente com a falta de conscientização de grande parte da população e também por falta de intervenções públicas com mais rigor, a exemplo de Vargem Grande.

O médico lamentou algumas atitudes do Presidente Bolsonaro, como a de miniminizar a gravidade da pandemia, a de discordar e não respeitar, a principal determinação da OMS, que é o isolamento social, e a desnecessária demissão do então Ministro da Saúde, Mandetta, provocada inoportunamente por desentendimento político.

“Este não é um momento para se ter desentendimentos políticos, as brigas, as querelas políticas ficam para depois, agora é hora de brigar contra o vírus, o nosso inimigo em comum é o novo coronavírus, a briga nesse momento tem que ser contra a pandemia, portanto, devemos está empenhados com apenas um objetivo, o de trabalhar para salvar vidas e resguardar a saúde da população”, concluiu Dr. Miguel.

O ex-prefeito, colocando as diferenças políticas de lado e na condição de médico, disse estar a disposição do prefeito Carlinhos Barros, da secretária municipal de saúde, da Câmara Municipal e demais autoridades do município para contribuir neste momento de pandemia.

Ao final da entrevista, Dr. Miguel Fernandes, sugeriu ao prefeito, que pelo fato de muitos municípios contarem somente com um hospital, e na maioria pequenos, a exemplo de Vargem Grande, seria necessário a instalação de um local específico para atendimentos da covid-19 e a instalação também de leitos para isolamentos, para evitar ainda mais a contaminação da população e dos profissionais da saúde; colocar um laboratório a disposição; instalação de barreiras sanitárias nas 4 entradas e saídas da cidade; contratar as costureiras do município para confecionar máscaras; distribuir máscaras, álcool em gel e cestas básicas à população; e realizar intervenções públicas com mais rigor.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta