Confira os vereadores que votaram contra a saúde de Itapecuru-Mirim

Primeiro entenda um pouco sobre o “Estado de Calamidade em Saúde Pública” proposto pelo prefeito em Itapecuru Mirim e que alguns vereadores votaram contra na sessão da última terça-feira, 19.

Trata-se de casos onde o poder púbico municipal necessita agir com medidas emergenciais e a capacidade do município está comprometida. Ou seja, o município não consegue resolver o problema por conta própria e precisa de ajuda do governo federal e estadual urgente.

Os vereadores Zeca Cruz, Wilson Aires, Denis Carvalho, Marcos Azevedo, Neguinho da Saúde, Irmão Dentista e Thayse Mendes, votaram basicamente contra: Contra o possível aumento do efetivo dos Profissionais de Saúde; Conta a ampliação da demanda de medicamentos, equipamentos e insumos de saúde; Contra disciplinar regras, procedimentos e medidas para o enfrentamento da pandemia.

Enfim, confira abaixo o decreto do prefeito na íntegra:

Diante de toda crise que se alastra pelo mundo, e as deficiências da saúde pública de cidades como Itapecuru Mirim. Para se ter uma ideia o hospital de  urgência e emergência deixa muito a desejar, e em numa reforma interminável, ou seja as  condições dos itapecuruenses que são contaminados com o Covid-19 tem sido preocupantes. Mesmo sendo umas das cidades que mais realizou teste no estado, já são mais de 1000 na cidade feitos até hoje.

Mesmo com adoção de medidas de prevenção e fechamento de parte do comércio, os casos na cidade são alarmantes e preocupam a todos. São realizados pela secretaria municipal em média 60 por dia e o número de casos confirmados já são mais de 100.

A cidade de Itapecuru conta com o Hospital Regional Adelia Matos Fonseca do governo de Estado que tem a responsabilidade nos casos do Covid-19. O município já tem fornecido pessoal, material e toda ajuda possível.

Procuramos o prefeito Miguel Lauand que relatou a dificuldade de funcionários da saúde, como Médicos e enfermeiros, pois muitos estão de licença ou são do grupo de risco. O prefeito ressaltou ainda, que o documento é de uso exclusivo do poder executivo e está em consonância com o Governo do Estado e com a Federação dos Municípios.

“O decreto tem como principal objetivo fortalecer as medidas de enfrentamos ao coronavírus na cidade. O município já tem mais de 100 confirmados e 5 mortes, sendo que há 1 mês não tinha nenhum,” falou Dr Miguel Lauand.

Votaram a favor: Nilsinho de Sebastiana, Alexandre do Kid e Rogério Maluf. Abstenção: Irmão  Dentista e Ausentes: Anderson Domingues, Enes Aguiar e Clemilton do Leite.

Os vereadores que votaram contra parece que estão agindo de forma politiqueira para prejudicar o prefeito e acabaram prejudicando toda cidade, populares afirmaram ainda que os mesmo após a sessão foram comemorar no hotel Green Vilages com muita comida e bebida.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta