Advogado envolvidos em “máfia da herança” fez doação para 15 candidatos em Bela Vista do Maranhão

Foram 14 candidatos à vereador e o pré-candidato a prefeito Zé Artur, terceiro colocado no pleito de 2016, com 1.107 votos. Defensor teria prestado ‘serviços gratuitos’, a título de doação estimável em dinheiro, no valor de R$ 15,8 mil.

Advogado é suspeito de 'ressuscitar' até morto em esquema que libera quantias milionárias em bancos sem dificuldade nenhuma

Advogado é suspeito de ‘ressuscitar’ até morto em esquema que libera quantias milionárias em bancos sem dificuldade nenhuma

O advogado Gustavo Santos Simião, suspeito de envolvimento na “máfia da herança” – esquema que levanta possíveis vítimas, manipula processos e libera quantias milionárias em bancos sem dificuldade nenhuma, aparece no no Divulgacand, sistema de divulgação de candidaturas e contas eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como doador da campanha em Bela Vista do Maranhão nas eleições de 2016. Na lista de beneficiados, aparecem 14 candidatos à vereador e o pré-candidato a prefeito Zé Artur, que foi terceiro colocado no pleito, com 1.107 votos.

Beneficiado com as 'doações' de Simião, será se Zé Artur que 'morreu' politicamente vai ressuscitar para as eleições de 2020?

Beneficiado com as ‘doações’ de Simião, será se Zé Artur que ‘morreu’ politicamente vai ressuscitar para as eleições de 2020?

Segundo dados oficiais obtidos pela reportagem do site Maranhão de Verdade, o valor de R$15.840,00 aparece como estimado. Cada um dos postulantes recebeu com a quantia de R$ 880,00. A Justiça Eleitoral permite as doações estimáveis em dinheiro relativas à utilização de bens móveis ou imóveis de propriedade do doador ou à prestação de serviços próprios. Em tese, Gustavo Simião teria prestado serviços gratuitos, ou seja, a título de doação estimável em dinheiro no valor citado anteriormente. Por isso, aparece tanto como doador quanto fornecedor.

Lista dos doadores 'vivos' que foram beneficiados por Gustavo Simião, mas 'morreram' nas urnas e acabaram perdendo a eleição

Lista dos doadores ‘vivos’ que foram beneficiados por Gustavo Simião, mas ‘morreram’ nas urnas e acabaram perdendo a eleição

DOADOR QUE “RESSUSCITA” MORTOS

Simião apareceu no último domingo em uma reportagem do Fantástico, da TV Globo, suspeito de integrar um esquema de golpe que usa a justiça de forma legal para limpar contas bancárias. Na matéria, os repórteres revelaram algumas fraudes milionárias, inclusive com um morto que conseguiu sacar uma herança. Além do advogado, que entrava com a ação, outros suspeitos de envolvimento nos golpes são o juiz Márcio José do Carmo Costa, que proferia as decisões e supostos laranjas usados no esquema. Tanto o defensor quanto o julgador atuam no Maranhão.

Entre as vítimas que foram envolvidas nas fraudes, está o espanhol aposentado Juan Garcia. Conforme o golpe, ele teria casado com uma mulher no Brasil, se divorciado e na ação de partilha dos bens a ex-esposa teria ficado com a quantia de R$ 500 mil. Ele descobriu quando foi tentar resgatar os investimentos. No entanto, a mulher que consta no processo, dona Maria Silvana Gonçalves, localizada em Bacabal , já é casada e nunca viu o espanhol. As assinaturas que constam no processo também são falsas. Agora, Juan tenta reaver na justiça seu dinheiro que estava na poupança.

A decisão saiu do Fórum de São José de Ribamar, onde também foi descoberto que um morto conseguiu receber uma herança estimada em R$3 milhões, de uma freira do Rio de Janeiro, falecida em 1995. A herança, que consistia em dez imóveis situados em Fortaleza-CE, foi doada em testamento pela irmã Irene Alves Lopes para a Associação São Vicente de Paulo, no Rio de Janeiro. Mas nunca chegou ao destino.

A ação está há 25 anos na justiça do estado carioca. Porém, no Fórum de São José de Ribamar, conforme relatou a reportagem, a herança foi liberada em 18 dias. Um sobrinho da irmã Irene, que havia morrido um ano antes de ter o nome envolvido no golpe teria sacado o dinheiro. A família do falecido só descobriu quando foi fazer o inventário.

ADVOGADO ACIONOU PREFEITURA 47 VEZES

Além de descobrir as doações eleitorais , a reportagem também obteve os dados sobre a ‘atuação’ de Gustavo Simião no judiciário maranhense. Segundo as informações levantadas, o defensor possui 194 processos, sendo 149 processos no Maranhão, além de 26 litígios em outros estados do país.

Desses processos, a Prefeitura de Bela Vista do Maranhão foi a parte que mais apareceu, totalizando 47, seguida pela União Federal com 42 ou mais procedimentos judiciais. Seus clientes com mais processos aqui F C Guimarães e Cia Ltda. (empresa inativa fundada em 15/01/2014 cuja principal atividade é construção de edifícios) que com 3 pleitos, seguido por João Francisco de Menezes com 2 causas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta