Luciano enterra factoide e confirma realização do Carnaval de Pinheiro

O grupo político derrotado na eleição de 2016 não se cansa de inventar mentiras com o objetivo de confundir a opinião pública do município de Pinheiro e do Maranhão.

Hoje, mais um factoide foi plantado pelas viúvas choronas [termo utilizado pelos pinheirenses para classificar os derrotados] informando, falsamente, que o Carnaval promovido pela administração municipal havia sido cancelado.

O prefeito Luciano Genésio (Avante) tratou de desmentir o fake e ratificou, mais uma vez, que, a exemplo do que ocorreu em 2017, Pinheiro receberá a maior e melhor festa carnavalesca do estado, cuja programação será composta por atrações locais e nacionais.

As viúvas choronas utilizaram como argumentação a mentira dando conta de que a festa havia sido suspensa devido ao fato do município ter decretado estado de emergência; e em função dos salários dos servidores estarem atrasados.

Os argumentos são falsos. O município está regular com os pagamentos e absolutamente nada ameaça a realização do Carnaval.

A artimanha utilizada pelos derrotados é, na verdade, uma tentativa de golpe contra o próprio povo pinheirense.

O Carnaval promovido pela gestão Luciano Genésio atrai milhares de foliões de cidades vizinhas e de outros estados, o que movimenta consideravelmente a economia de Pinheiro; gerando centenas de novos empregos e mais renda.

Mas para o grupo das viúvas, isso não importa. O que vale é tentar mentir.

Em rebate aos ataques do prefeito de Imperatriz, gerente Regional da Caema dispara: “Não se faz política com saneamento básico”

Em entrevista à rádio Nativa FM, de Imperatriz, o gerente regional da Caema, Rafael Heringer, enquadrou o prefeito da cidade, Assis Ramos (PMDB), que em entrevista anterior à mesma emissora, teceu várias críticas injustiçadas à Caema e à Secretaria de Estado de Infraestrutura (SINFRA).
Na entrevista, o prefeito alegava que a Caema não estaria liberando um projeto para saneamento do bairro Vila Nova. Rafael Heringer, durante  a entrevista, esclareceu que foi a Caema que pleiteou, junto ao Ministério das Cidades, o projeto de esgotamento sanitário de toda a cidade de Imperatriz, não somente para a bacia da Grande Vila Nova. A prefeitura, por sua vez, deseja realizar a obra apenas no bairro em questão, mas como todo o projeto foi construído para toda a grande Imperatriz, precisaria passar por uma revisão.
O gerente regional da Caema também desmentiu Assis Ramos, que afirmou ter dado entrada no pedido da documentação há quatro meses e não o fez. Rafael destacou  ainda, que por várias vezes tentou entrar em contato com o prefeito para falar sobre todos os trâmites burocráticos e melhor explicar o projeto, mas não obteve êxito. Ele esclareceu também que do orçamento de R$ 54 milhões do projeto inicial, R$ 8 milhões já foram aplicados pelo ex-prefeito Sebastião Madeira, e que não será por culpa da Caema que a cidade de Imperatriz irá perder esse dinheiro.
Ao final da entrevista, Rafael Heringer elencou os investimentos  feitos pelo governo do Estado que, segundo ele, muito tem feito pelo desenvolvimento de Imperatriz. Na ocasião, o gerente regional da CAEMA conclamou ao prefeito que não politize as questões entre a Caema e a prefeitura municipal, além de ressaltar que não se faz política com saneamento básico. “Espero que nós possamos melhorar o diálogo entre a Caema e prefeitura, porque nós sempre estivemos à disposição do prefeito”, disparou.

Wellington lamenta morte de aprovada no concurso da PM e emite nota de pesar pelo falecimento

O deputado estadual Wellington do Curso emitiu nota de pesar pelo falecimento da candidata aprovada no concurso da Polícia Militar do Maranhão, Daniele Nunes Silva, de 24 anos, que morreu na tarde de terça-feira (30) após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) durante um Teste de Aptidão Física (TAF) realizado em São Luís. Daniele era natural do município de Barra do Corda.

“É com pesar que lamentamos a morte da candidata aprovada no concurso da Polícia Militar. Pedimos a Deus que console os corações de todos os familiares e amigos da jovem Daniele. Sabemos que a dor da perda é algo que ato algum atenuará, mas deixamos aqui os nossos sentimentos à família”, disse o professor e deputado Wellington do Curso.

Júnior Verde acompanha entrega de 50 casas do Minha Casa Minha Vida em Brejo de Areia

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) participou nesta terça (10) da cerimônia de entrega de 50 casas do programa Minha Casa Minha Vida em Brejo de Areia. Na oportunidade, também foram entregues os protocolos dos projetos de regularização fundiária a 97 trabalhadores rurais, que receberão seus títulos de terra pelo Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (ITERMA).

O programa deu início às obras em 2012, mas por problemas com a construtora, o cronograma sofreu vários atrasos, sendo concluído somente este ano. A solenidade contou com a presença do prefeito de Brejo de Areia, Chico Eduardo, e do presidente do ITERMA, Raimundo Lídio, que levou a regularização dos títulos de terras na região.

“É um momento muito importante para nosso município. Tanto pelas casas que vão beneficiar dezenas de famílias, quanto pelos títulos que brevemente serão entregues a trabalhadores rurais”, disse o prefeito.

O presidente do ITERMA, Raimundo Lídio, informou que o Instituto levou uma equipe de técnicos que dará início a um amplo trabalho de regularização fundiária, atendendo às demandas tanto da sede do município quanto da zona rural. “É um trabalho que está sendo realizado em todo o Estado, principalmente nos 30 municípios incluídos no programa mais IDH”, acrescentou.

O deputado estadual Júnior Verde, que tem um grande trabalho realizado na região desde o início do mandato, parabenizou as famílias beneficiadas pelo Minha Casa Minha Vida e os trabalhadores rurais que receberão os documentos de suas terras.

“Isso significa segurança jurídica a toda essa população que precisa ter acesso a créditos e apoio das instituições financeiras. No ano passado, buscamos essa regularização não só em Brejo, mas em diversos municípios maranhenses, pois tal benefício garante direitos importantes. Hoje, o PRB faz gestão no ITERMA e no INCRA, demostrando responsabilidade social enquanto partido, no sentido de ajudar nossos trabalhadores rurais”, destacou o parlamentar.

Fábio Braga participa de Cavalgada em Coroatá

Durante a manhã do último domingo (28) o Deputado Fábio Braga (SD), ao lado de sua esposa Ana Elizabeth Fecury e do vereador Marcílio Gonçalves, esteve no município de Coroatá, onde participou de uma grande cavalgada organizada pela Prefeitura Municipal.

A Cavalgada Encontro dos Vaqueiros de Coroatá reuniu centenas de cavaleiros e de amazonas que percorreram diversas ruas da cidade. O percurso iniciou no bairro Cajueiro e teve fim no bairro Palmeira Torta com um grandioso banquete.

O deputado ouviu dos organizados do evento que a vaquejada depois de legalizada e com as normas específicas de proteção aos animais, tende a crescer em Coroatá. Eles pediram também para que o parlamentar lute pela inclusão do município em um circuito junto com Vargem Grande, Nina Rodrigues e Peritoró.

A presença constante do deputado Fábio Braga em suas bases tem sido destaque em todo estado. Além da presença, Fábio também tem incentivado as atividades culturais e esportivas por onde passa como forma de valorizar a cultura maranhense.

Hildo Rocha denuncia “Mais Crueldade” do governador Flávio Dino

O deputado Hildo Rocha visitou, neste final de semana, o município de Chapadinha. Mais uma vez, o parlamentar esteve no canteiro de obra do Hospital Regional, que foi projetado para atender todos os municípios da região. A obra, de acordo com Hildo Rocha, já deveria estar funcionando há mais de três anos. “O empreendimento foi iniciado pela ex-governadora Roseana Sarney. Quando Roseana deixou o governo, no ano de 2014, a obra estava praticamente concluída”, destacou.

Hildo Rocha voltou a cobrar do governo estadual a abertura do hospital. De acordo com o parlamentar, o governador tem segurado a conclusão da obra para não gastar na manutenção, no funcionamento do hospital. “Ou seja, Flávio Dino não coloca o hospital em funcionamento por maldade”, afirmou o deputado.

Obra financiada pelo governo federal

Desde o início do mandato parlamentar, Hildo Rocha tem demonstrado preocupação com a falta de interesse por parte do governador. “Se faltou algo foi apenas vontade de fazer porque os recursos existem, foram adquiridos pela governadora Roseana Sarney, por meio de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) “, destacou o deputado.

Conclusão da conclusão

Rocha identificou um detalhe curioso. “Na placa de identificação da obra consta agora Conclusão dos Serviços Remanescentes da Obra de Conclusão do Hospital. Isso é inacreditável, Dino está fazendo a conclusão da conclusão. Mas, na verdade isso é apenas um artifício para aditivar a obra por meio das Secretarias da Infraestrutura e da Saúde, destacou.

“Mais Crueldade”

Rocha disse que a atitude do governador denota crueldade, revela desprezo pela população maranhense. “Enquanto Flávio Dino não colocar esse hospital para funcionar não vou parar de fazer essas denúncias porque o povo está sofrendo por culpa do governador”, afirmou Hildo Rocha.

Penha discute na SEMFAZ novas regras do Código Tributário de São Luís

Atendendo pedido de entidades da sociedade civil de São Luís, em especial as ligadas aos setores da cultura e esporte, o vereador Raimundo Penha (PDT) reuniu-se, nesta quarta-feira (31), com o secretário municipal da Fazenda, Delcio Rodrigues.

O parlamentar discutiu com o secretário uma série de regras previstas no novo Código Tributário da capital, aprovado pela Câmara Municipal ano passado, e que ainda estão gerando dúvidas.

Dentre os assuntos abordados, destaque para a isenção de alguns tributos municipais obrigatórios a estas entidades, tais como alvará de funcionamento, IPTU e ISS.

Outro ponto debatido tratou-se da concessão de dois alvarás para entidades diferentes que usam sede compartilhada — possuem o mesmo endereço.

Tal possibilidade é uma necessidade, uma vez que muitas agremiações culturais, por exemplo, realizam atividades nos períodos carnavalesco e junino utilizando CNPJs distintos.

Delcio Rodrigues explicou que o município já vem praticando as novas regras do Código Tributário, que manteve a possibilidade da concessão de dois alvarás, assim como a isenção de outros tributos.

De acordo com o secretário, a SEMFAZ, com o apoio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação e de outras pastas, realizará, em breve, um seminário, que terá como público alvo representantes de entidades, com o objetivo de esclarecer todas as dúvidas e apontar como as entidades devem proceder para fazer uso dos benefícios oferecidos pelo novo Código.

Raimundo Penha considerou a reunião como extremamente proveitosa e explicativa.

“Foi esclarecedora, primeiro para tranquilizar as entidades e comprovar que a SEMFAZ manteve o mesmo procedimento. Outro acerto do secretário é a realização deste importante seminário, que irá aproximar, ainda mais, a prefeitura e as entidades interessadas em dirimir as dúvidas sobre o Código Tributário”, disse o vereador.

Wellington do Curso realiza mais uma denúncia sobre concurso da PM

O deputado estadual progressista Wellington do Curso denunciou mais irregularidades no concurso da Polícia Militar do Maranhão.

Os candidatos procuraram Wellington e mostraram provas que mostraram a desorganização do certame. Dessa vez, há até candidato que fez a prova e consta como se nunca tivesse sido inscrito.

Um exemplo é o candidato Gabriel Pereira de Oliveira, com número de inscrição n101549-12, que realizou a prova da PM, mas ao acessar a página para conferir a pontuação consta como se nunca nem tivesse sido inscrito (fatos devidamente comprovados).

“Eu não sei porque fizeram isso. Eu estudei, fiz uma boa prova e tirei uma boa pontuação. Agora, nem inscrito eu estou? Que palhaçada é essa? Deram a minha vaga pra quem?”, desabafou Gabriel.

Sobre a questão, Wellington cobrou uma resposta imediata do Governo e solicitou que o Ministério Público desempenhe suas atribuições e aja diante de tantas irregularidades e arbitrariedades encontradas nesse concurso.

Hildo Rocha garante recursos para abastecimento de água do povoado Lagoa Seca, em Senador La Rocque

A denominação do povoado sugere que os moradores do local convivem com um problema grave: a falta de água. Mas, graças ao trabalho do deputado federal Hildo Rocha (MDB/MA) o sofrimento da comunidade está com os dias contados. A autorização para o início da obra foi assinada pelo Superintendente da Codevasf, Jones Braga, durante reunião que contou com a presença dos deputados Hildo Rocha e Léo Cunha e da vereadora Graça Carneiro (PMN). “Muitas vezes as pessoas perdem a esperança, mas novamente estamos mostrando que quando se trabalha com seriedade é possível resolver as demandas mais urgentes”, declarou Hildo Rocha.

O deputado recordou que a construção do sistema de abastecimento começou com o pedido do ex-prefeito Chico Nunes. “Levamos o pleito para Codevasf e agora, finalmente, conseguimos viabilizar os recursos financeiros com o presidente Temer”, destacou Rocha.

O parlamentar lembrou ainda das cobranças feitas pela vereadora Graça. “Fui cobrado inúmeras vezes. Felizmente conseguimos o benefício. Em poucos dias a água chegará nas torneiras de todos os moradores de Lagoa Seca”, afiançou Hildo Rocha.

Água Para Todos

A obra será executada pela Codevasf, empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional que promove o desenvolvimento e a revitalização das bacias dos rios Parnaíba, Itapecuru, Mearim, Tocantins, Munim, Gurupi, Turiaçu e Pericumã.  Entre as atribuições da estatal está a execução do Programa Água Para Todos. O superintendente da empresa no Maranhão, Jones Braga, explicou que o programa estava condenado a desaparecer, mas o deputado federal Hildo Rocha lutou e conseguiu a liberação de R$ 10 milhões, no ano passado, junto ao presidente da República Michel Temer para a reativação do projeto.

Parceria eficiente

O deputado estadual Léo Cunha disse que Hildo Rocha tem serviços prestados ao Maranhão e tem conseguido benefícios para diversos municípios da Região Tocantina. “Hildo Rocha é atuante, não se pode negar. É por isso que mantemos essa parceria que já rendeu benfeitorias para alguns municípios e diversas comunidades rurais da nossa região”, declarou Cunha.

Ricardo Diniz aborda assuntos como justiça, cultura, religião e segurança no comércio

Em 2017 a Câmara Municipal de São Luís aprovou projeto de lei Nº 082/2017 de autoria do vereador Ricardo Diniz (PCdoB), que instituiu 2017 como o ano da Procuradoria Geral de Justiça do Maranhão. Diniz enfatizou a importância da Procuradoria Geral de Justiça como um órgão que zela pela aplicação da lei, pela ordem jurídica e pelo estado democrático de direito. “A Procuradoria é um agente de transformação a serviço da cidadania, dos interesses sociais e da democracia” pontuou o vereador.

Seguindo o clima do São João, Ricardo Diniz realizou sessão solene pelos 120 anos do Bumba Meu Boi da Maioba e o batalhão fez ecoar as matracas no fim da homenagem. “O Boi é capaz de produzir um espetáculo emocionante, por isso falamos que é a maior orquestra de percussão do mundo, o que nos dá orgulho de ser maranhense” concluiu o vereador.

Ricardo Diniz também homenageou em 2017 a Igreja Batista do Angelim e a Igreja Batista Nacional da Palavra. “A Câmara de São Luís reconheceu o trabalho social e evangélico, prestando uma justa homenagem aos irmãos da Igreja Batista do Angelim e da Igreja Batista Nacional da Palavra que atendem principalmente o aflito, o deprimido e o confuso, oferecendo
esperança, direção  e conforto espirital pregando a palavra de Deus”, destacou o vereador.

Diante do aumento de casos de assaltos à farmácias o vereador se pronunciou contra a falta de segurança nas farmácias e garantiu que vai dar entrada em um Projeto de Lei para obrigar as redes de farmácias a equipar as lojas com segurança privada para dar mais tranquilidade aos funcionários e clientes. Ricardo Diniz também propôs a criação do transporte alternativo municipal de passageiros para bairros que não são servidos por linhas de ônibus ou que possuem acesso difícil para os ônibus, a intenção é criar um transporte complementar, disponibilizando o serviço por meio de vans e micro-ônibus para oferecer mais conforto e rapidez ao passageiro.